"A nossa bandeira jamais será vermelha!". Sério mesmo?

18/03/2016 22:45

Abstendo-me de qualificar a manifestação dos governistas hoje, somente uma crítica da oposição de direita me incomodou: a crítica que há muito a cor vermelha, e poucas bandeiras do Brasil.

O PT e a CUT historicamente usam cores vermelhas, por serem organizações que outrora foram da esquerda programática. Também nós, de oposição de esquerda ao governo Dilma (Leu? Leu mesmo? Pronto, SE ME CHAMAR DE PETISTA VOU MANDAR IR FAZER APNEIA NO ESGOTO), sempre utilizamos a cor vermelha. A maioria das vertentes anarquistas utilizam pelo menos parcialmente a cor vermelha. Os comunistas brasileiros utilizam o vermelho no Brasil desde 1922. O vermelho representa o sangue dos trabalhadores e trabalhadoras, e é uma bandeira INTERNACIONAL, pois trabalhadores existem em todo o mundo. E aí, como professor, um trabalhador que ensina filhos de trabalhadores, estes os quais utilizarão o diploma do ensino fundamental para conseguir um 'trampo' e serem trabalhadores também, é nesta cor que vejo identidade. É o pessoal centralizado nessa cor que conseguiu vários direitos trabalhistas, vários direitos sociais, e muita coisa boa culturalmente falando, com muita luta, independentemente de mandatos institucionais. Quem de Santos não conhece a luta antimanicomial pioneira daqui? Pois é, um gande lutador desta causa foi Luis Celso Manço, docente do curso de Psicologia da Universidade Católica de Santos por muitos anos, cara de reputação ilibada, militante do PCB desde a juventude. São com estes, e outros no Brasil e no exterior que sigo ombro a ombro e de bandeira vermelha, com foice e martelo SIM, gostem ou não. Não vou pautar meu comportamento político com base em marqueteiros como os políticos profissionais fazem, pois minha função é dizer a verdade (nem que seja a minha verdade) e não o que seria néctar para os ouvidos e olhos dos outros. A minha pátria é a minha classe, a classe dos que não tem fazenda, que não tem triplex, não tem banco, não tem dinheiro para especular na bolsa, e nem é capa da FIRJAN ou da FIESP.

Sendo assim, minha pátria, que é minha classe, transcende os limites do território brasileiro, vejo o trabalhador estrangeiro, que nasceu "do outro lado da fronteira", como meu irmão em potencial tanto quanto um brasileiro. E me identifico muito mais com um trabalhador migrante boliviano escravizado em São Paulo (sim, durma com essa!), ou o frentista haitiano que foi hostilizado no Rio Grande do Sul, que com o Sr. Skaf presidente da FIESP ou o Sr. Eike Batista que são brasileiros. Você pode não concordar, direito seu, não vejo nenhum problema que arranhe a amizade, e a vida segue.

Mas aí eu poderia não escrever nada disso, ser mais simplório e dizer "O vermelho me representa, e deveria representar todos os brasileiros, porque provém do pau-brasil, a árvore que deu o nome ao nosso país, nativa daqui, e foi responsável por um curto ciclo econômico do Brasil-Colônia". É, este é um argumento que ninguém vê furos de lógica. Todo o mundo é obrigado a engolir. É um simbolismo de 1500 contra um outro de 1848 (ano da edição do Manifesto Comunista, de Marx e Engels). 348 anos de adiantamento não tem o que discutir.

E o verde e amarelo? Por quê a bandeira brasileira é deste jeito? Muitos dirão "O verde das matas, o amarelo do ouro, o azul do céu, e o branco da paz! EEEUUUU, SOU BRASILÊÊÊROOOOOO, COM MUITO ORGULHOOOOO, COM MUITO AMOOOOOO-[bate no peito igual um maluco]-OOOOOORRRRR". Sinto dizer que isso tudo "é uma gracinha MAS ESTÁ ERRADO!". A bandeira brasileira é verde e amarela pois foi desenhada com as cores das Famílias Reais do nosso primeiro casal de Imperadores, D. Pedro I e D. Leopoldina: o verde, é da família Bragança, do pai D. João VI, família esta que tinha alguns vínculos com as famílias reais francesa e espanhola; O amarelo, por causa de D. Leopoldina, por ela ser da família dos Habsburgos (era filha do rei da Áustria). O losango veio das bandeiras militares francesas (Dom Pedro I era descendente da família Bourbon, francesa). No círculo azul estrelado, que representa a abóboda celeste, tem uma faixa escrita "ordem e progresso", um lema positivista (o qual só por ser positivista não me representa), uma corrente de pensamento cujo principal expoente é Auguste Comte (um gringo!).

 

Portanto, parem com o "mimimi" nacionalista de Policarpo Quaresma hiper-rebaixado e vão estudar história. Porque acabo de provar que bandeira vermelha pode ser brasileira, e a bandeira institucional do Brasil pode ser TUDO, menos brasileira de fato e muito menos representativa sua. Só te representa caso você seja um monarquista saudosista. E me desculpe, mas nenhuma pessoa da oposição de direita, dos manifestantes verde-amarelos que tem cargo eletivo, sobretudo "Bolsomito", tem direito ao trono. Beijos e abraços conforme a preferência de cada um


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!